23.8.13

Tentativa frustrada!

Olha que eu tentei viu!
Essas fotos de grávida pegando onda que a gente vê por aí pela internet não vem com tutorial :(
Não achei posição que desse para eu subir. De joelhos a prancha afundava (estou muito pesada), não sei onde é mais meu ponto de equilíbrio...hehehe. Ainda tentei dar uma deitadinha de leve, mas com 6 meses de gravidez eu ia esmagar minha filha. O jeito foi só ficar no banho de mar e esperar ela nascer para voltar a surfar. Mas valeu a tentativa!



Depois de um tempão vi esse vídeo no Youtube, olha que legal essa garota surfando grávida:


31.7.13

Longe do mar.

Grávida de 5 meses! Tava pegando a manha do longoard, já descia (meio desajeitada) em algumas ondas, cheguei a surfar ainda no início da gravidez (muito enjoada), mas parei de vez.
Como eu não tenho muita prática é melhor não arriscar, afinal levava mais caldo do que pegava onda.
Hoje me bateu uma saudade graaande do mar, do surf. Mas o jeito é esperar, falta pouco!


18.3.13

Fabricando uma surfista!

 



Como eu e o marido gostamos de surfar já imaginamos altas trips no futuro com nossa filha.
Era só deixar ela crescer um pouquinho que já levaríamos ela para o surf... só que o resultado não foi o esperado. Ela NÃO QUER SURFAR... 
Já cansei de mostrar vídeo de guriazinhas da idade dela surfando para ver se ela se empolga, mas ela tem medo...
Na primeira ondinha que ela desceu no nosso long, era uma marolinha, mas a velocidade para ela foi grande... ela ficou em pânico!

Daí ela disse que não quer mais! Sei que criança tem a opinião muito mutável, mas resolvemos não insistir... 
O importante é ela se sentir bem... e se no futuro ela quiser tentar novamente vamos prontamente atender aos pedidos, mas se ela não quiser... vamos respeitar também... 
Qualquer coisa quando crescer ela fica tirando foto nossa do surf, afinal... alguém tem que olhar as coisas na areia!
 =)


Eu tô falando de...

...Amizade!

Bom mesmo é entrar no mar acompanhada! Para falar a verdade eu ainda tenho um pouco de medo de estar lá sozinha... não por medo de acontecer algum acidente nem nada disso, sei lá, apenas não gosto!

Como alguém tem que ficar na areia com minha filhota (o marido não entra no mar comigo, cada um tem sua vez), tava sentindo falta de uma parceira do surf!

Foi aí que uma amiga de infância resolveu que ia comprar uma prancha e aprender a surfar! Eu nem influenciei ela nem nada (já enchi muito o saco de várias amigas para surfar)... ela simplesmente marcou de irmos juntas!

O resultado... todo final de semana estamos no mar! Eu que ia uma vez por mês e olhe lá!

=)







22.2.13

Contaminada pelo Longboard!

Anteriormente eu falei que tava de paquera com o longboard... agora ficou sério... 
TÔ APAIXONADA!
Acho que ficou pra valer depois desse vídeo que foi gravado aqui em Pipa!

(tem o vídeo completo aqui)

Daí pelo vídeo comecei a seguir no Facebook a Silvana Pontes (surfista paraibana), pouco tempo depois ela anunciou que tava vendendo o long dela... e como eu tava pesquisando prancha pra comprar não perdi a oportunidade (vou passar uns meses comendo só ovo mas tô pobre e feliz!).

Ela é uma fofa! Foi super atenciosa...e até colocar a prancha no carro ajudou (eu e o Paulo enrolados com a fita rack).
Decidi que é isso que quero mesmo... ser do longboard!!




25.9.12

Tem alguém aí?

Oi leitores do blog...cri...cri...kkkkkkk
Esses dias eu fui a praia...foi tão gostoso...queria mais!

Depois de um tubo e várias manobras...eu cansei né...tá aí uma descendo a onda sentadinha!
hahahahahaha


 Bora pro mar amigaaa!!



19.4.12

Hoje é um dia feliz!

Hoje eu tava numa deprê...minhas férias para acabar já...aquela melancolia!
Daí o marido me levou pra surfar, não mudou muito meu ânimo não pq eu tinha quase certeza que não ia conseguir surfar e só iria me cansar...mas NÃO FOI ASSIM!!!
Eu consegui descer em várias!!! No começo eu inventei umas manobras: 
- Ajoelhou tem que rezar (descendo a onda de joelho)
- Cadê a parafina? (escorregava para o lado na hora de descer).
Mas o que mais me deixou feliz foi subir na onda e descer de "Reto-side" hehehehehehehe
Fiquei tão feliz de ter descido no momento certo da onda! =D
Agora preciso trocar minha prancha por uma maior, pq surfei em uma 7`3`` (funboard) e consegui ter uma estabilidade legal.
Hoje eu tô feliz!!! E desisti de desistir de surfar :)


6.3.12

* Long Board *

Quando eu era mais nova eu tinha um certo preconceito com o Longboard. Porque eu sempre relacionei o pranchão a amadores, e eu queria fazer manobras radicais etc e tal... #queboba
O tempo foi passando...eu fui amadurecendo (não estou surfando deste aquela época) e comecei a olhar o LongB com outros olhos.
Depois de ter muitas dificuldades com a pranchinha eu vi que com o LongB eu poderia conseguir mais facilmente meu objetivo: descer na onda. Mas meu objetivo nunca foi descer na onda... Mas estar no mar, curtir a energia do surf, me sentir uma surfista!
Tenho visto uns vídeos de surfistas de pranchão, além de um esporte, dançar na água me parece uma arte!

Praia de Ponta Negra 

O Paulo caminhando pelo Longboard



Com o pranchão me senti conectada à natureza, ao passado.
E não é preciso grandes ondas para curtir...qualquer marolinha já dá pra acompanhar!
Se eu vou deixar de tentar surfar com a pranchinha? Acho que não...mas o LongB já virou paixão lá em casa.


5.3.12

Chinelada na cara!

Eu estava procurando uma imagem no Google, quando me deparo com uma foto minha que usei aqui no blog. Na hora eu gelei, mas depois eu fui ler o texto a qual estava relacionada, para minha surpresa eu me identifiquei!!!! Colei o texto abaixo...ladrão que rouba ladrão, tem 100 anos de perdão (brincadeira).

O texto é uma verdadeira chinelada! Vai dar vontade de viver depois que você ler ;)

"Quem surfa sempre ouviu aquele comentário de um colega ou conhecido que é totalmente fora d´água: “Hááá, você é surfista! Que legal! Eu já quis muito aprender a surfar mas nunca tive tempo...” ou ainda aquele estilo old school: “Quando eu era jovem surfava muito...” e ai começa um papo que você percebe que é a maior viagem. Há ainda aqueles que conhecem todas as teorias e lê todas as revistas, mas escolhem outras programações ao invés de surfar durante sua vida. Sabem a teoria mas não sabem a prática.
A questão é que muitos ficam somente na vontade de realizar algo que sonha ou sonhou na vida, mas não conseguem tirar do papel ou da cabeça e executar. Sabe uma das razões que fazemos isso? Sabe por que acabamos deixando para depois muitas das coisas que desejamos fazer?
É porque temos uma idéia de que somos imortais, que vamos ter o tempo da vida todo para realizar as coisas. Acabamos protelando atividades que precisariam estar como prioridades em nossa agenda.
Quando somos adolescentes achamos que somos novos para assumir ou traçar projetos, quando somos jovens temos todo o tempo do mundo, quando adultos acabamos priorizando atividades que dêem lucro e gerem receita para a vida. Algo errado nisso, em querer grana? Não, a questão é que a grana, o lucro, o sucesso é conseqüência de uma paixão verdadeira pelo que se faz. Daí o motivo de tantas pessoas frustradas na vida em termos profissionais. Acabam desenvolvendo profissões que matam suas almas aos poucos.
Precisamos perceber que a vida não pára e que há situações que não podemos deixar para depois. Não podemos protelar como se a vida não fosse acabar nunca. Muitas pessoas, na hora de uma doença ou nos últimos dias de vida, lembram do beijo que deixou de dar, da demonstração de afeto. A pessoa não se lembra do carro zero que comprou ou das ações que vão render semana que vem. A vida, os relacionamentos são a alma da nossa existência.
Por causa das necessidades do dia a dia sacrificamos relacionamentos familiares, amizades, deixamos tudo que, aos olhos do mercado, é descartável. Acabamos criando relações descartáveis.
O convite que lhe faço hoje é a perceber que sua vida e alucinante e que você precisa valorizá-la. Não deixe para o fim da festa aquele sonho que você tem para realizar. Busque começar hoje porque a garantia que temos é o dia de hoje. Não se transforme numa pessoa que vai chegar ao fim da vida dizendo que deveria ter surfado, desenvolvido um projeto social, curtido os filhos crescerem, amado mais os familiares, aprendido a valorizar as pessoas ao invés dos bens materiais.
O sentido da nossa vida passa pelo outro, pelo sentimento que temos pelos que estão ao nosso redor. Isso reflete diretamente nos nossos valores para a caminhada."

Fonte: Clica aqui!

Vivendo! - Praia de Ponta Negra

28.10.11

Pequena!


Minha futura surfista!

Só vai cair na água depois dos 4 aninhos pelo menos, e  só com o mar calminho... afinal, .mãe é mãe! vide boias no braço 




22.6.11

Surfamília



Eu acho muito legal quem é dedicado a um esporte desde criança, eu nunca tive muito jeito com nada (por isso também minhas dificuldades hoje em dia). Eu sei que ela que tem que escolher o que fazer, mas como só tem 3 aninhos eu posso influenciá-la um pouco não é? hehehehe





Espero que daqui uns anos eu possa proporcionar muitas viagens pra ela, tipo Nalu pelo Mundo. Conhecer outras culturas, pessoas e ondas! Aiaiaiaiai...vamos trabalhar mamãe pra dar certo!

Daqui uns anos a Ayla surfando bem tri e curtindo uma vibe bem natureza!

26.1.11

Praia do Mar Grosso - SC

De fééééérias....

Eu pensei que não ia surfar...mas a pessoa em SC e não entrar no mar pra levar uns caldos é sacanagem!

Como tinha um professor dando aulas eu e o Paulo resolvemos fazer também...Como a gente não conhece o mar daqui, e depois de ver essa foto (abaixo) da mesma praia q surfamos (só que no inverno) resolvemos pegar umas dicas com o professor (além de vir junto a roupa de borracha e a prancha).





Meia hora pra entrar naquela roupa apertada! Aquecimento...e o professor foi mostra os movimentos na areia. Ele mostrou de uma forma totalmente diferente da que tinha aprendido...e com a roupa de borracha sem ter molhado ainda endurecia meus movimentos, foi uma malhação... quando fui pra água estava morta!

Me confundi nos movimentos...o cérebro queria fazer o que tinha acabado de aprender...e o corpo o que eu já estava acostumada em Natal. Mas o saldo final foi positivo, me diverti, cansei...mas senti a vibe de Santa!
Tinha tanto peixinho na água...e os golfinhos também na volta!
Eu até que peguei umas marolinhas em pé...
Às vezes eu me cobro muito...dá vontade de desistir...mas o surf é insistência!
Amei a cidade... amei o dia de surf... voltou a vontade de morar em SC como eu tinha antigamente...






15.11.10

Trash

Aiaiaiaiaiai...
Eu subi na onda na hora errada...
Daí eu pulei...levei um caldo....e quase sou atropelada por um windsurf!
Enquanto 3 garotinhas brincam inocentemente!

video

Vai que vai!


Fui que fui com vontade!
Domingo, chegamos na praia, tomei o remédio pra enjoo e o professor disse que tava bom de entrar!
Dessa vez aquecemos antes de entrar... meu coração tava a mil! Eu tenho um sério problema de ansiedade que me atrapalha me deixando nervosa!
Treinei os movimentos na areia pra recordar e lá fomos nós!

Laaaaargaaaa!
Dessa vez eu achei melhor pois o professor conversou mais comigo pra me tranquilizar...
Na primeira onda que eu desci já fiz o movimento certo! Mas a onda não tinha força...
Nas outras tentativas eu encarei...mas o cansaço começou a bater de tanta água na cara que levava toda vez que tinha que entrar no mar novamente...

Solta e abre os braços pra equilibrar!
Daí saiu onda de joelho, agachada, semi-em-pé...mas em pé não rolou! Desci várias ondinhas...teve uma que cheguei a ficar em pé mas minha base ficava fechada daí era CALDO! Pq o cérebro sabe o movimento certo e tudo o que é pra se fazer...mas na hora que a prancha começa a balançar parece que as mãos grudam com Super Bonder!!

A onda que eu fui mais longe

Mas foi bem divertido! Isso que importa! 
E o medo vai dando lugar para a vontade de sufar cada vez mais!
Fim de semana que vem vou alugar um funboard e tentar me virar sozinha!

Teacher!


2.11.10

Maior barreira para o sucesso: Medo do fracasso

Hj eu fracassei!
Pq eu me iludi achando que hoje seria uma continuação da última aula que tive em Janeiro....?
Eu não sei se a culpa foi do espetinho de camarão e do sanduba de atum que comi antes da aula... meu condicionamento físico ou do meu medo. Fiquei tonta, baixou a pressão, enjoada...meus braços tremiam!


Eu fiz o movimento certinho na areia...chegou no mar eu me esgotei...não conseguia fazer nada...visão turva...eu tava c vergonha de dizer que tava passando mal...isso foi pior!

Mas até agora o que sinto é medo! De não conseguir o que eu sempre quis...surfar!
Parece até um drama bobo, eu não sei o pq isso é tão importante pra mim...


Novamente a aula foi divida em 2 partes, e a outra ficou pro outro fds...
Vou surfar dopada novamente...
Imagina se eu conseguir surfar... vou pedir patrocínio de alguma farmácia! 2 dramins toda vez q for surfar!

Tô bem triste! Pensei que ia relatar bem feliz aqui meu avanço...
Mas não vou desistir...e sei que um dia vou conseguir (num tô nem de bom humor pra rimar)

Ou entao vou comprar um skate....
=/


Duas coisas importantes para fazer: Mudar minha alimentação e entrar na academia pra ganhar resistência.
Vou dar uma olhadinha no google pra ver se eu acho uma dieta tri...
Bjos sofridos....

1.11.10

Ansiedade

Desde janeiro sem surf,  amanhã... feriadinho! Vamos bem cedinho!
A Roberta disse que ia! Quero só ver! Amanhã promete...caldos e fotos!
Como há um tempo atrás! :)

Pq a curtição mesmo é essa...estar com as amigas, a família...se divertir, e fazer do momento uma coisa boa pra sempre se lembrar depois...

Super logo que a Roberta fez no paint! Igual nossas pranchinhas!
Essa foi em fev/2009 - Pra recordar!
Devido ao longo tempo sem mar, vai rolar uma aula de surf né!
Eu sei que pra aprender a surfar tri é preciso disciplina e ir sempre praticar...já combinei com o marido...
Começar a ir todo domingo...e assim ir aumentando... Pq tudo tem um gasto, ainda mais pra quem mora bem ali que nem a gente mora!

Mas como diz a Roberta: Fé na missão! 
(tu tirou essa da Petrobrás amiga?)

27.10.10

♥ 4 anos

Hoje completamos 4 anos juntos.
Vou confessar que sempre fui meio maria-parafina. 

Daí eu encontrei, ou melhor, reencontrei este cara! Compartilhamos sonhos, projetos, maluquices! E assim permanecemos juntos sem enjoar um do outro. A certeza que iramos fazer muitas trips do surf e muitas outras coisas nos faz companheiros! 

Fidelidade, carinho, respeito e paciência...eu amo muito esse cara...e espero compartilhar aqui muitas conquistas nossas do surf e da vida!

Aula (jan/2010)

E um belo dia eu coloquei na cabeça que só conseguiria surfar se eu fizesse aulas de surf. Mas daí foi aquela velha história...$$$, tempo, etc, etc.

Eu já tinha feito uma aula a tempos...mas nem lembro no que deu...
Daí então fui a praia, vi uma guriazinha ficando em pé na sua aula e pedi pra ser a próxima...pela bagatela de 30 conto...lá fui eu...

Aquecimento...posicionamento na areia...e CAIR NA ÁGUA!
Fazia um tempo que eu não entrava no mar pra surfar...era um longboard...o professor ia atrás me empurrando para entrar no mar...aquele balanço do mar me deixou totalmente enjoada...tentei poucas vezes descer na onda e pedi pra sair...eu tava quase vomitando lá...daí passou até pela minha cabeça: vomito bóia ou afunda?
Não quis tirar as dúvidas e pedi pra sair...Fiquei morta de vergonha mas o professor entendeu e disse que a gente poderia fazer o resto da aula outro dia...

Eu sentei na areia e quase chorei...como é que eu passo por umas dessas??? Que mico né!

Marcamos a aula pro dia seguinte.


No dia seguinte estava lá, ansiosa! Tomei dois dramins para não enjoar...e começou novamente a aula...Aquecimento...e entrar no mar...Só que eu esqueci que um dos efeitos do remédio é dar muito sono!
Eu tava entrando do mar e comecei a ficar mole, mole...eu até avisei ao professor...eu tava praticamente chapada! Mas isso não atrapalhou...e lá fui eu na primeira onda...eu não tive muito trabalho, pq o professor me posicionou na onda e me empurrou na hora certa e avisou na hora de ficar em pé...Assim ficou muito fácil e na primeira onda eu fiquei em pé...meio desajeitada...por poucos segundos mais fiquei...


Voltei com sorriso de orelha a orelha para dentro do mar denovo...O professor até falou: Olhaê tá toda orgulhosa...e eu respondi: Tô me achando já! hahaha

A cada onda que eu dropava o professor dizia o que eu tinha que melhorar, posicionamento e talz...e além disso a cada momento ele incentivava a pessoa..."vamos lá", "é isso aí" e isso dava mais vontade de tentar, no começo até tava com um pouco de medo, mas o professor passou muita confiança e o medo foi embora.


Achei muito importante fazer essa aula...eu nunca mais tinha feito nada por mim mesma...foi praticamente uma terapia! Acho que nem o professor tem noção de como eu me senti por dentro naquele momento.

Depois desse dia coloquei na minha cabeça que é aquilo que quero para mim! E resolvi estudar pra conseguir um bom emprego público e nas horas vagas estar sempre no mar...Mas essa vida de concursos não é fácil...o resultado não vêm rápido, é preciso dedicação e persistência....e aqui estou eu longe do mar novamente!

26.10.10

Um começo...


Quantas vezes eu já tentei...quantas vezes já pensei em desistir...

Estava esses dias pensando desde quando que eu comecei a querer surfar..eu pensava que era por causa de namoradinho...assim como a maioria das gurias começam...Mas lembrei de um fato... Quando eu tinha uns 13 anos eu e minha amiga Aninha pegamos as pranchas de bodyboard dos irmãos dela e pegávamos altos jacarés...hahahaha...Tá certo, toda criança faz isso...mas eu tinha que achar um começo né! =D

Depois veio a fase de namorado...ficar horas na areia esperando...pq não entrar na água também?
Mas se a pessoa tem um namorado que curte ensinar é uma coisa...mas se ele é tarinha por surf..ele vai querer ficar pegando onda e vc que bóie sozinha....Foi o que aconteceu.

E então vieram caldos, caldos, boiar, boiar e boiar na água...remar de um lado para outro...e pegar onda que é bom NADA! Já falei em desistir depois de tudo isso...mas pq ainda insisto?

Eu praticamente influenciei muitas pessoas a começar a surfar...elas começavam, conseguiam surfar e eu nada! Será falta de quê? Tô começando achar que é de vergonha na cara!


Depois veio meu marido (que conseguiu surfar primeiro que eu), mas com uma só prancha tínhamos que revezar. Daí 2 amigas entravam na água comigo quando era minha "vez", A Roberta e a Gaby...acho que a maior conquista dessa época foi ficar 10 seg de joelhos =/  


Então veio a minha gravidez...e a distância do mar parecia eterna...
Me mudei pro RS, e se quisesse entrar na água ia ter que comprar um neoprene...Faltou grana...senti saudades do mar...prometi que assim que arrumasse um trampo voltaria pro surf....mas devido a imprevistos e para minha alegria voltamos para Natal.
Agora ficou mais fácil....doce ilusão...Responsabilidades de mãe, prioridades no orçamento...e tudo ficava só em sonho...na vontade, nos DVDs e revistas de surf...
Chego a imaginar que minha filha vai surfar primeiro que eu...sabe aquelas mãe que tem um sonho e se frustram e acabam influenciando os filhos?


Daí vem a fase de questionamento... 
Pq tem gente que consegue e eu não?